Serviço: Enchentes históricas assolam o estado do Rio Grande do Sul e as Faculdades Integradas São Judas Tadeu apresentam um compilado de informações sobre formas de ajudar e ser ajudado neste momento de crise humanitária

Informe-se e espalhe informação verificada, ajude a si e aos necessitados de maneira consciente e efetiva.

Por Mariana Weber

A maior crise climática da história do Rio Grande do Sul está ocorrendo neste momento motivada por um acumulado histórico de chuvas no estado. O Rio Grande do Sul chegou a marcar 100mm em menos de 24h na região da Serra Gaúcha, com isso os níveis das bacias dos rios Jacuí e Taquari  subiram inundando as cidades e trazendo devastação aos municípios. Toda essa água desembocando no Rio Guaíba fez com que a Capital e Região Metropolitana do estado também fossem fortemente atingidas. De uma forma ou de outra, os temporais impactaram quase todos os municípios do estado.

Até as 12h da última terça-feira (14), os dados mais recentes da Defesa Civil gaúcha contabilizavam 148 mortos e 124 desaparecidos. Além disso, 2 milhões de pessoas estão desabrigadas, cerca de 540 mil estão desalojadas e 76 mil em abrigos.

Todo este histórico trouxe também ações de solidariedade e políticas públicas visando promover ações que proporcionem auxílio e consolo para os atingidos. Listamos abaixo formas de ajudar e de ser ajudado, um guia com dicas e informações importantes, tome nota.

Perdeu seus documentos? Informações sobre segunda via através dos links:
Solicitar e oferecer ajuda para recuperação dos lares: Entrando no link abaixo, é possível se inscrever para solicitar ou oferecer ajuda para a recuperação dos lares perdidos, por meio de mutirões de limpeza, fornecimento de kits de higiene/ limpeza e itens domésticos básicos.
Perdeu seus óculos de grau nas inundações? As óticas Willy e Coliseu se propuseram a providenciar até 01 óculos novo por CPF.
Bolsa Família: Antecipação do pagamento para 17/05.
Seguro de Danos Físicos do Imóvel (DFI): Um seguro habitacional para imóveis financiados pela Caixa Econômica Federal que cobre alagamentos.
Saque calamidade FGTS: Caso seu município tenha declarado formalmente o estado de calamidade pública é possível a solicitação do saque via site ou app do FGTS, desde que respeitado o intervalo mínimo de 12 meses entre um saque e outro.
Renegociação de dívidas: Verifique a possibilidade de renegociar eventuais dívidas. Bancos envolvidos até o momento:
Pausa no Financiamento Habitacional (CAIXA): Possibilidade de pausar os pagamentos de financiamento habitacional por até três meses, mediante solicitação via site ou app da Caixa. Caso haja prestações em atraso, há a chance de incorporar esses valores ao saldo devedor, facilitando a recuperação financeira do mutuário. Importante verificar a possibilidade de juros; em caso de dúvidas, contate sua agência.
Antecipação do Benefício Previdenciário (INSS): Antecipação dos Benefícios de Prestação Continuada (BPC) pode ser solicitada no banco onde os segurados recebem o pagamento.
Reside de aluguel e o imóvel foi atingido? Em caso fortuito ou força maior (eventos inevitáveis e imprevisíveis, causadores de alteração extraordinária das circunstâncias), uma adequada análise do contrato firmado pode evidenciar que:
Programa São João Popular de Medicamentos Gratuitos: Válido até 31/05/2024 para os medicamentos e cidades listados no link abaixo.
Programa Volta Por Cima, do Governo Estadual: Pagamento, em parcela única, de R$2.500,00 para famílias que atenderem aos critérios.
Pix do Governo Estadual: Distribuição de R$2.000,00 para famílias afetadas pelas enchentes, e que atendam aos critérios.
Imposto de Renda Restituição antecipada para população do RS.
Programa Cartão Reconstruir Subsídio aos cidadãos para a compra de materiais de construção destinados à reforma, ampliação ou conclusão de unidades habitacionais afetadas por desastres. Há pendência de definições (como valor), mas já foi aprovado.
Coberturas de seguros Susep orienta sobre coberturas de seguros que podem ser acionadas pelas vítimas.
Conserto eletrodomésticos: A Universidade Unisinos e a Universidade Feevale mobilizam uma ação para conserto de eletrônicos que foram afetados pelas águas das enchentes.
• Encontrou um bichinho abandonado? Está separado do seu e procurando por sua localização? Com a tragédia climática que acometeu o RS, muitos animais foram abandonados, ou separados de seus tutores e agora procuram por um lar. Se você encontrar um animal abandonado leve a um centro de animais resgatados ou clínica veterinária parceira, aproveite e contribua, estes lugares geralmente necessitam de ração, camas, cobertas, coleiras e medicamentos veterinários. Se você puder, torne-se um lar temporário ou adote e ganhe um parceiro para toda a vida.

A sede da Instituição São Judas Tadeu, na Rua Dom Diogo de Souza, 100, Bairro Cristo Redentor em Porto Alegre/RS está servindo de ponto de coleta de itens de doação para os atingidos pelas enchentes, acompanhe em nossas redes sociais as ações, datas e itens de maiores necessidade. Assim como dicas de como doar. Sua generosidade fará toda a diferença para quem mais precisa de ajuda.

Fontes: Defesa Civil RS, Delta Global, GZH.

Cadastre-se para receber nossa newsletter